Jornalista que, durante sua passagem por diversos veículos de comunicação, se especializou no tema “sustentabilidade”. Criou o Instituto Guandu, que promove a coleta seletiva de resíduos orgânicos de restaurantes e grandes geradores, transforma-os em um fertilizante organomineral usado em hortas urbanas orgânicas. Depois devolve a colheita aos restaurantes, fechando o ciclo do prato ao prato para, assim, promover a educação ambiental e a segurança alimentar. Participou da formação da Frente Parlamentar Estadual pela Agroecologia de São Paulo. Faz parte dos Hortelões Urbanos, grupo que recupera áreas degradadas da capital paulista com a implantação de hortas comunitárias, e do movimento MUDA-SP – Movimento Urbano pela Agroecologia.